Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Relatório final da CPMI das Fake News pode ser entregue às vésperas das eleições

Colegiado pretende intensificar ações e trocar informações com a PF e o TSE para coibir proliferação de notícias falsas de cunho eleitoral
Relatório final da CPMI das Fake News pode ser entregue às vésperas das eleições
Foto: Jane de Araújo/Agência Senado

Caso a CPMI das Fake News seja de fato retomada, o relatório final da investigação poderá ser entregue em setembro, às vésperas das eleições gerais deste ano.

Ontem, o presidente do colegiado, o senador Angelo Coronel (PSD-BA), disse a este site que as investigações deverão ser retomadas em fevereiro, após o Carnaval. Como a CPMI ainda tem um prazo de funcionamento de 180 dias, é possível que o parecer da deputada Lídice da Mata (PSB-BA), relatora do colegiado, seja entregue em setembro, na reta final da campanha eleitoral.

“Temos 180 dias previstos de trabalho e iremos usar o máximo de tempo possível. Agora, não podemos esquecer que estamos em um ano eleitoral. Por isso, vamos fazer um esforço para fazer um relatório a tempo de ser aprovado”, declarou da Mata (foto) a O Antagonista.

Nesta segunda fase das investigações, a ideia é trocar informações com a Polícia Federal, o Tribunal Superior Eleitoral e o Ministério Público, para coibir a disseminação de notícias falsas relacionadas ao processo eleitoral.

“Nessa investigação, podemos evoluir e indicar caminhos a serem trilhados pelas autoridades nas eleições de 2022. Agora, não podemos mudar os objetivos da CPMI”, declarou a parlamentar.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....