Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Em carta, Adriano Pires confirma que desistiu de assumir Petrobras

Economista entregou nesta segunda (4) ao ministro de Minas e Energia documento formalizando desistência; relatório da estatal apontou conflito de interesse
Em carta, Adriano Pires confirma que desistiu de assumir Petrobras
Foto: Geraldo Magela/Agência Senado

Adriano Pires (foto) entregou nesta segunda (4) ao ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, uma carta em que oficializa a desistência de assumir a presidência da Petrobras, cargo para o qual ele havia sido indicado na semana passada, relata O Globo.

Como o jornal carioca revelou mais cedo, Pires comunicou pela manhã ao Palácio do Planalto que desistira de assumir o cargo, mas Jair Bolsonaro passou o dia tentando convencê-lo a mudar de ideia —sem sucesso.

Na carta, Pires agradece pela indicação e reafirma o “compromisso de continuar nessa luta” pelo desenvolvimento do mercado de óleo e gás. Afirma, porém, que não poderia conciliar o cargo com as atividades de consultoria que desempenha para empresas do setor.

Além de ser consultor de empresas de Carlos Suarez, “o S da OAS”, e do usineiro Rubens Ometto, Pires se aproximou de políticos do Centrão, como o presidente da Câmara, Arthur Lira, a partir de 2021, conforme mostrou reportagem da Crusoé.

Relatórios feitos pela Diretoria de Governança e Conformidade da própria estatal apontaram para conflitos de interesse caso o economista assumisse o comando da companhia. O governo Bolsonaro ainda não definiu novo nome para o lugar de Joaquim Silva e Luna.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....