Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Secretário de Saúde de SP diz que Queiroga agiu de forma "intempestiva"

Segundo Jean Gorinchteyn, o status de emergência sanitária ajuda estados na compra de insumos e nas medidas restritivas
Secretário de Saúde de SP diz que Queiroga agiu de forma “intempestiva”
Foto: Governo do Estado de São Paulo

O secretário de Saúde de São Paulo, Jean Gorinchteyn (foto), criticou nesta segunda-feira (18) o anúncio feito ontem pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, sobre o fim da emergência sanitária da Covid.

Ao UOL, o secretário disse que a medida foi “intempestiva”.

Não poderia acontecer nesse momento. Hoje temos um país desigual na vacinação. Não falo de São Paulo, que é uma realidade muito diferente do Brasil.”

A emergência sanitária possibilita que o governo firme contratos emergenciais para compra de insumos médicos e imunizantes contra o coronavírus e que imunizantes sejam aplicados com registro emergencial.

“Seguramente temos que entender que temos de manter as estratégias. Elas ajudam os estados tanto para compra de insumos para Covid, para as vacinas, as restrições. Temos de ter essa compreensão.”

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....