Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Lewandowski dá 48 horas para estados explicarem irregularidades em vacinação infantil

Como mostramos, o Ministério da Saúde disse ontem que “apura as falhas relatadas” na distribuição da vacina da Pfizer para crianças
Lewandowski dá 48 horas para estados explicarem irregularidades em vacinação infantil
Foto: Carlos Moura/SCO/STF

O ministro Ricardo Lewandowski (foto), do Supremo Tribunal Federal, deu 48 horas para que os estados respondam alegações da União sobre irregularidades na vacinação das crianças.

A vacinação de adolescentes contra a Covid começou no fim de agosto de 2021. Já a de crianças com idade entre 5 e 11 anos teve início no último fim de semana.

Em outra decisão, o ministro oficiou as procuradorias regionais para que o MP possa verificar se os pais estão tendo o devido cuidado com a saúde das crianças em relação à vacinação.

O pedido original formulado pela Rede era para que os Conselhos Tutelares exercessem essa atribuição. Entretanto, segundo informações do Supremo, “o ministro achou por bem inserir os MPs nessa relevante tarefa de preservar a saúde das crianças”.

O próprio STF já reconheceu que pais e responsáveis não podem deixar de vacinar filhos e tutelados por convicções filosóficas.

Como mostramos, o Ministério da Saúde disse ontem que “apura as falhas relatadas” na distribuição da vacina da Pfizer para crianças.

No domingo (16), a Folha mostrou que o ministério contratou para distribuir a vacina pediátrica a empresa IBL (Intermodal Brasil Logística). Todas as outras vacinas contra Covid são entregues pela VTCLog.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....