Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Barroso: desacreditar processo eleitoral é "repetição mambembe" de Trump

Segundo o ministro, "o mundo assiste preocupado à ascensão do populismo extremista e autoritário, sem preservação da democracia"
Barroso: desacreditar processo eleitoral é “repetição mambembe” de Trump
Reprodução/Twitter/Luís Roberto Barroso

O ministro Luís Roberto Barroso (foto), em sessão de despedida como presidente do Tribunal Superior Eleitoral, afirmou há pouco que a tentativa de desacreditar o processo eleitoral é uma “repetição mambembe” do que fez Donald Trump nos Estados Unidos após ter pedido as eleições de 2020.

“Aqui no TSE procuramos fazer a nossa parte na resistência aos ataques à democracia. Aliás, uma das estratégias das vocações autoritárias em diferentes partes do mundo é procurar desacreditar o processo eleitoral, fazendo acusações falsas e propagando o discurso de que “se eu não ganhar houve fraude”. Trata-se de repetição mambembe do que fez Donald Trump nos Estados Unidos, procurando deslegitimar a vitória inequívoca do seu oponente e induzindo multidões a acreditar na mentira”, disse Barroso.

Segundo o ministro, “em um mundo que assiste preocupado à ascensão do populismo extremista e autoritário, rescendendo a fascismo, a preservação da democracia e o respeito às instituições passaram a ser ativos valiosos”. 

“Não é de surpreender que dirigentes brasileiros não sejam hoje bem-vindos em nenhum país democrático e desenvolvido do mundo. E, nos eventos multilaterais, vagam pelos corredores e calçadas sem serem recebidos, acumulando recusas em pedidos de reuniões bilaterais. O Brasil vive um momento de deprimente desvalorização mundial. Passamos de um país querido e admirado internacionalmente a um país olhado com desconfiança e desprezo”, afirmou.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....