Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Aliança do Cidadania com o Podemos, de Moro, passa a ser muito pouco provável

O diretório nacional do ex-PPS voltará a se reunir no próximo sábado para escolher com qual partido vai compor a federação
Aliança do Cidadania com o Podemos, de Moro, passa a ser muito pouco provável
Foto: Acácio Pinheiro/MinC

O diretório nacional do Cidadania, como noticiamos, se reuniu ontem à noite e confirmou que o partido vai compor federação. A decisão sobre a sigla parceira ficou para o próximo sábado (19).

O Antagonista apurou que as chances de uma federação com o Podemos, partido ao qual Sergio Moro se filiou, caíram muito.

Mesmo entre os que defendem a candidatura do ex-juiz — em detrimento da do tucano João Doria –, há quem considere o Podemos “um problema”, por ser pequeno demais e, na avaliação deles, muito centralizado na presidente, deputada Renata Abreu.

A decisão provavelmente ficará entre PSDB e PDT — as duas siglas que topariam a federação com o ex-PPS –, com, aparentemente, uma prevalência pela primeira opção, mas há pelo menos três diretórios que gostam da ideia de se aliar ao partido de Ciro Gomes.

Em se confirmando uma possível federação com o PSDB, crescerá ainda mais a chance de a senadora Eliziane Gama ser indicada a vice de Doria. O partido comandado por Roberto Freire (foto) ainda tem uma pré-candidatura oficial ao Planalto, reforçada na reunião de ontem: a do senador Alessandro Vieira, que defende a federação com o Podemos e, neste processo, portanto, não está do mesmo lado de Eliziane.

A votação no sábado tende a ser apertada e, independentemente do resultado, a sigla terá de lidar com uma divisão interna e cicatrizes desse processo — ontem, já na madrugada, o encontro virtual precisou ser interrompido para que os ânimos fossem acalmados.

Pela lei que instituiu as federações partidárias, dois ou mais partidos podem se unir em uma aliança semelhante à das coligações, mas que dura por toda uma legislatura — ou seja, quatro anos –, e não apenas para uma única eleição. O STF definiu 31 de maio como prazo limite para a composição das federações.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....