Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

As mentiras sinceras de Eduardo Bolsonaro

Enquanto 24 pessoas morriam em SP, por causa das chuvas, o deputado federal que divulga fake news estava na Disney, onde talvez tenha se reunido com Pateta
As mentiras sinceras de Eduardo Bolsonaro
Foto: Adriano Machado/Crusoé

Na sua última edição, a Crusoé trouxe uma reportagem sobre a Embratur, que virou um cabide de empregos de apaniguados da família Bolsonaro, em especial do deputado federal Eduardo Bolsonaro (foto). O amigo do peito de Eduardo Bolsonaro que ganhou um empregão na Embratur chama-se, veja só a coincidência, Paulo Guedes. Leia um trecho da reportagem (clique aqui para ter acesso integral, aberta para não assinantes):

“Há um Paulo Guedes no governo que você provavelmente não conhece. O atirador esportivo Paulo Guedes Landim de Carvalho não é ministro, mas é mais prestigiado pela família Bolsonaro do que seu xará que comanda a pasta da Economia. No caso dele, a amizade com Eduardo Bolsonaro, o filho 03 do presidente, foi fundamental para a sua carreira deslanchar em Brasília. PG, como é chamado pelo amigo, foi alçado da posição de secretário da gabinete na Câmara a assessor da presidência da Embratur, a Agência Brasileira de Promoção Internacional do Turismo. Há quase dois anos, tem salário de 21 mil reais.

Landim chegou a um dos postos mais bem pagos do órgão vinculado ao Ministério do Turismo, sem qualquer histórico de experiência na área. É apaixonado por pistolas e fuzis, frequenta estandes de tiros na capital e é sócio de uma empresa de saúde. Se lhe falta currículo no trade turístico, sobra afinidade com o 03. Nas redes sociais, ele atua como garoto propaganda da Sig Sauer – fabricante alemã de armas cujas causas costumam ser defendidas bravamente por Eduardo – e é cicerone do deputado em eventos mundo afora. O último deles foi a Shot Show 2022, em Las Vegas, nos Estados Unidos, entre 18 e 21 de janeiro.

PG não é o único favorecido na Embratur por ser próximo do clã Bolsonaro. Crusoé identificou outros seis nomes que mostram como a agência virou um grande cabide de empregos, para abrigar desde amigos e ex-assessores da família presidencial até familiares de integrantes do primeiro escalão do governo.”

Em resposta, Eduardo Bolsonaro — acho uma injustiça chamá-lo de Dudu Bananinha, como ele é conhecido em Brasília, por causa de uma referência jocosa de Hamilton Mourão — divulgou um vídeo no Instagram, defendendo a nomeação de uma das suas apaniguadas citadas na Crusoé e repetindo a fake news bolsonarista de que recebemos — a empresa que edita a revista e o O Antagonista — 8 milhões de reais do governo Doria. Eduardo Bolsonaro afirmou que a Crusoé tinha “8 milhões de motivos” para publicar a reportagem. Pela mentira, o filho 03 do presidente responderá na Justiça, juntamente com outro amigão dele, igualmente Pinóquio, o secretário especial da Cultura, Mário Frias.

É indubitável que Eduardo Bolsonaro gosta de turismo. Não para no Brasil. O deputado federal mais votado de São Paulo, com 1,8 milhão de votos, acaba de voltar da Disney, onde talvez tenha se reunido com Pateta. Como o site Metrópoles informou que ele estava na Disney e estranhou que, até o início da tarde de hoje, o serelepe não havia se manifestado nas redes sociais sobre a morte de 24 pessoas nas chuvas que atormentam a capital do estado que o elegeu, apesar de ter encontrado tempo para elogiar os antivax no Canadá, Eduardo Bolsonaro afirmou no Twitter que já estava no país,  que “a matéria em nada ajuda as vítimas” e que “a única intenção é me atacar com MENTIRAS”.

As mentiras de Eduardo Bolsonaro são muito sinceras.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....