Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Zelensky pede ajuda a Biden: "Devemos parar o agressor o mais rápido possível"

Presidente ucraniano conversou com o presidente dos EUA para intensificar pressão contra Vladmir Putin: "Não sou um ícone; a Ucrânia é um ícone"
Zelensky pede ajuda a Biden: “Devemos parar o agressor o mais rápido possível”
Reprodução/Twitter

O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, pediu hoje ao seu colega norte-americano Joe Biden que defenda as sanções ao governo de Vladmir Putin no discurso à Nação, tradicional pronunciamento de presidentes dos Estados Unidos ao Congresso. A fala de Biden acontecerá hoje à noite.

“Acabei de conversar com Joe Biden. Foram discutidas a liderança americana em sanções anti-russas e assistência de defesa à Ucrânia. Devemos parar o agressor o mais rápido possível”, disse Zelensky pelo Twitter.

Mais cedo, em entrevista á CNN Internacional, o presidente ucraniano reafirmou seu apelo ao presidente dos Estados Unidos.

“É muito sério [a guerra]… não estou em um filme. Não sou um ícone, acho que a Ucrânia é um ícone… A Ucrânia é o coração da Europa, e agora acho que a Europa vê a Ucrânia como algo especial para este mundo. É por isso que o mundo não pode perder esse algo especial”, disse.

A Ucrânia está sendo bombardeada pelo Exército russo há cinco dias. Segundo informações da ONU, aproximadamente 660 mil pessoas já deixaram o país; 150 mil nas últimas 24 horas. Ainda segundo as Nações Unidas, 136 civis foram mortos nos cinco primeiros dias de combate.

Como anunciado pelo ministro da Defesa da Rússia, Sergei Shoigu, Moscou realizou bombardeios em Kiev nesta terça-feira (1). Vídeos que circulam nas redes sociais mostram mísseis caindo no entorno da torre de TV, no centro da capital ucraniana. Ao menos cinco pessoas morreram no ataque.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....