Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Brasil ainda não parabenizou novo presidente da Colômbia

Durante o dia, Bolsonaro chamou Gustavo Petro de "guerrilheiro" de grupo comunista; Mourão desejou sorte em missão que disse "não ser simples"
Brasil ainda não parabenizou novo presidente da Colômbia
O presidente-eleito da Colômbia, Gustavo Petro. Foto: Instagram @gustavropetrourrego

Um dia depois da eleição de Gustavo Petro à presidência da Colômbia, o Itamaraty ainda não parabenizou oficialmente o novo chefe de estado do país, que divide fronteira com o estado do Amazonas. A saudação, considerada protocolar, reflete os sinais trocados que o presidente Jair Bolsonaro e o vice-presidente Hamilton Mourão deram durante o dia.

Pela manhã, Bolsonaro confundiu as lutas armadas no Chile e na Colômbia e acusou Petro de ter integrado como guerrilheiro o Movimento de Esquerda Revolucionária (MIR, na sigla em espanhol) que atuou contra a ditadura de Augusto Pinochet. Petro foi militante de uma guerrilha urbana na Colômbia chamada M-19.

“[Petro] É um ex-guerrilheiro do MIR, movimento de esquerda revolucionária”, disse Jair Bolsonaro, ao comentar a eleição. Ele também questionou se, depois de eleições no México, Peru, Chile, Argentina e Colômbia, “o Brasil seria o próximo.”

Já Mourão desejou sorte ao novo chefe de estado: “Sorte ao Gustavo Petro, porque administrar um país na situação que o mundo está enfrentando não é simples”, disse o vice-presidente. “Nós temos interesses comuns com os colombianos, principalmente na questão da Amazônia.”

É costume do Itamaraty felicitar as nações amigas em caso de eleição. No último mês, por exemplo, a pasta parabenizou o novo presidente da Somália e o novo primeiro-ministro da Austrália.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....