Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Rússia prende mais de 13 mil por protestar contra guerra, diz ONG

Segundo a OVD-Info, a maioria das prisões ocorreu em Moscou e São Petersburgo, mas há registros de detenções em mais de 150 cidades russas
Rússia prende mais de 13 mil por protestar contra guerra, diz ONG
Foto: Reprodução, Twitter

Mais de 13 mil pessoas já foram presas na Rússia em protestos contra a guerra desde que a invasão da Ucrânia começou, em 24 de fevereiro, segundo o OVD-Info, grupo de defesa dos direitos humanos que monitora a perseguição política no país, registra o New York Times.

Segundo a ONG, embora a maioria das prisões tenha ocorrido em Moscou (foto) e São Petersburgo, há registro de detenções em mais de 150 cidades —um sinal de que a guerra é cada vez mais impopular entre os russos.

Os protestos contra a guerra continuaram mesmo quando Vladimir Putin endureceu a repressão à liberdade de expressão. Na sexta-feira (4), o autocrata russo promulgou uma nova lei que ameaça com até 15 anos de prisão qualquer pessoa que divulgue informações que o governo julgue falsas sobre a invasão da Ucrânia.

Além disso, Facebook, Twitter e todas as principais mídias estrangeiras foram bloqueadas para que o Kremlin possa controlar a narrativa do conflito —a Rússia já enfrenta uma crise econômica, como resultado das sanções impostas pelo Ocidente.

No último domingo, sempre segundo o OVD-Info, foi registrado o maior número de prisões de manifestantes em um único dia: mais de 5,3 mil pessoas em 74 cidades. Os manifestantes foram vistos gritando palavras de ordem contra a guerra na avenida Nevsky, a principal de São Petersburgo, e na praça Manezhnaya, perto do Kremlin, em Moscou.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....