Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Robinho é condenado a 9 anos de prisão por estupro na Itália

Corte de Cassação de Roma, última instância da Justiça italiana, negou recurso dos advogados do jogador; caso ocorreu em 2013
Robinho é condenado a 9 anos de prisão por estupro na Itália
Divulgação

O jogador Robinho (foto) foi condenado hoje na terceira e última instância da Justiça italiana pelo crime de estupro coletivo. O episódio ocorreu em uma boate em Milão em 2013. Com a sentença, o atacante passa a ser considerado culpado e deve cumprir a pena de 9 anos de prisão.

Ricardo Falco, amigo de Robinho, também foi condenado. Nenhum dos dois réus esteve presente no julgamento, que ocorreu em Roma. Nas duas instâncias anteriores, os advogados do jogador e do amigo negaram o crime. A defesa de Robinho argumentou que não havia provas de que a relação com a vítima, uma mulher albanesa que hoje tem 31 anos, não tenha sido consensual.

Na audiência desta quarta (19), os recursos dos advogados de defesa foram recusados. Eles tentavam reverter a condenação na segunda instância, pelo Tribunal de Apelação de Milão, em dezembro de 2020. A Corte de Cassação de Roma analisou aspectos exclusivamente técnicos, sem entrar no mérito da questão.

Mesmo com a condenação em última instância, Robinho e Falco não poderão ser extraditados para a Itália, já que a Constituição de 1988 proíbe a extradição de brasileiros. Dessa forma, eles correm o risco de prisão somente se realizarem viagens ao exterior. Para isso, a Itália precisa emitir um pedido internacional de prisão que poderia ser cumprido, por exemplo, em qualquer país da União Europeia.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....