Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Reino Unido: eletricista admite ter atacado sexualmente mais de 100 cadáveres

Em julgamento nesta quinta, David Fuller, de 67 anos, detalhou como fazia para acessar o necrotério do hospital onde trabalhava
Reino Unido: eletricista admite ter atacado sexualmente mais de 100 cadáveres
Reprodução/Polícia de Kent

Um homem de 67 anos que trabalhava como eletricista em hospitais em Kent, no Reino Unido, admitiu ter atacado mais de 100 cadáveres de mulheres, incluindo duas vítimas que ele mesmo matou.

David Fuller (foto) cometeu seus dois primeiros crimes em 1987, quando matou Wendy Knell, de 25 anos, e Caroline Pierce, de 20 anos. Em dezembro do ano passado, ele foi acusado e preso a partir de uma análise de amostras de DNA.

Quando a polícia fazia operações de busca na casa do eletricista, encontrou cerca de 1300 vídeos e 34 mil fotografias gravadas em CDs e computadores. As imagens perturbadoras foram feitas durante os ataques aos cadáveres.

Ontem, em julgamento no tribunal de Maidstone Crown, Fuller confessou a autoria dos dois crimes e ainda detalhou como fazia para ter acesso aos corpos.

O eletricista usava seu posto para entrar nos necrotérios e em todas as áreas do hospital Tunbridge Wells, onde começou a trabalhar depois de ter estado nos hospitais de Kent e Sussex.

A polícia de Kent anunciou a criação de uma linha telefônica para receber mais informações sobre outras vítimas de casos semelhantes.

Os parlamentares britânicos solicitaram a abertura de um inquérito público sobre o caso.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....