Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Primeiro-ministro alemão defende obrigatoriedade da vacinação

"Quando toma a decisão de não se vacinar, a pessoa não está apenas tomando uma decisão para si, mas também para outras 80 milhões de pessoas"
Primeiro-ministro alemão defende obrigatoriedade da vacinação
Foto: Frank Schwichtenberg/Wikimedia Commons

O primeiro-ministro da Alemanha, Olaf Scholz (foto), defendeu nesta quarta-feira (12) a vacinação obrigatória contra a Covid, diante do avanço da variante Ômicron.

Em sua primeira sessão de perguntas no Parlamento, Scholz disse que a imunização é um ato coletivo.

“Quando toma a decisão de não se vacinar, a pessoa não está apenas tomando uma decisão para si, mas também para outras 80 milhões de pessoas.”

Segundo o premiê, a obrigatoriedade precisa ser discutida.

“A situação excepcional da pandemia aumenta a pressão para que o Estado aja, mas isso não substitui a exigência de analisar argumentos e equilibrar interesses. A obrigatoriedade da vacina significa um debate sobre essa obrigatoriedade.”

Nesta quarta, mais de 80 mil novos casos foram registrados em 24 horas na Alemanha. Ao menos, 384 pessoas morreram.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....