Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Presidente da Bolívia convoca grupos de choque para 'defender' seu governo

'Temos que nos organizar', discursou Luis Arce; país vive 4º dia de greve contra lei do governo que obriga advogados e jornalistas a revelarem informações
Presidente da Bolívia convoca grupos de choque para defender seu governo
Foto: Presidência da Bolívia

O presidente da Bolívia, Luis Arce (foto), convocou os grupos de choque que apoiam seu governo —incluindo mineiros, indígenas e sindicalistas notórios por atos violentos— a “defender nosso processo” diante do quarto dia de uma paralisação nacional.

A greve é um protesto contra uma lei que, para coibir “lucros ilícitos” e “terrorismo”, permite ao governo investigar qualquer pessoa sem ordem judicial e obriga advogados e jornalistas a revelarem informações.

“Aqui temos que nos organizar. Não vamos permitir que passe de novo o que ocorreu em 2019. (…) É preciso que a gente se defenda”, discursou Arce, poste de Evo Morales, para quem um “golpe” em 2019 tirou seu chefe do poder.

LEIA AQUI a reportagem de Duda Teixeira na Crusoé; assine a revista e apoie o jornalismo independente.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....