Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Polícia israelense hackeou autoridades e aliados de Netanyahu sem permissão

O programa de espionagem Pegasus foi usado contra aliados do ex-primeiro-ministro investigado por corrupção
Polícia israelense hackeou autoridades e aliados de Netanyahu sem permissão
Foto: Prime Minister of Israel/Flickr

A polícia de Israel hackeou telefones celulares de dezenas figuras públicas, incluindo ministros, jornalistas, funcionários do governo e aliados do ex-primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, segundo informou o jornal Calcalist nesta segunda-feira (7).

De acordo com a reportagem, a instituição usou o programa de espionagem Pegasus, desenvolvida pela companhia israelense NSO Group. A ferramenta foi usada sem autorização da Justiça contra alvos de diferentes setores.

Entre os alvos da polícia, estão vários colaboradores de Netanyahu, que é investigado por corrupção. Avner Netanyahu, filho do ex-premier que também é réu no julgamento do pai, foi espionado.

O Pegasus também corrompeu os telefones de Shlomo Filber, ex-diretor-geral do Ministério das Comunicações e confidente do então primeiro-ministro, e Avi Berger, que também atuou no passado como diretor-geral do Ministério das Comunicações.

Os advogados de Netanyahu pediram a interrupção das investigações contra ele, e uma audiência que estava marcada para esta segunda-feira foi suspensa.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....