Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Pesquisadores de Hong Kong afirmam que 3ª dose de Coronavac não protege contra Ômicron

Pesquisa, feita com amostras de sangue, sugere vacina da Pfizer como dose de reforço
Pesquisadores de Hong Kong afirmam que 3ª dose de Coronavac não protege contra Ômicron
Foto: Elchinator/Pixabay

Três doses de Coronavac não produzem níveis adequados de anticorpos para combater a variante Ômicron, segundo comunicado de pesquisadores de Hong Kong publicado nesta quinta (23).

A análise revelou que uma dose de reforço da vacina da Pfizer foi mais eficaz em amostras de sangue de pessoas vacinadas com Coronavac.

O estudo foi feito em laboratório. Os pesquisadores não informaram quantas amostras foram usadas.

No Brasil, o Ministério da Saúde orienta que a dose de reforço deve ser “preferencialmente” com a vacina da Pfizer, sendo as vacinas da AstraZeneca e da Janssen também aceitas. A Coronavac não aparece na orientação para doses de reforço.

Leia mais:

Estudo confirma vantagens de dose de reforço diferente em quem tomou Coronavac

Doria, Gorinchteyn e Covas defendem Coronavac como 3ª dose para idosos

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....