Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Juíza argentina é investigada após beijar homem condenado pelo tribunal

Ao ser perguntada sobre o ato, a magistrada disse que toda a cena fez parte de um “trabalho acadêmico” que desenvolve no tribunal
Juíza argentina é investigada após beijar homem condenado pelo tribunal
Reprodução/Twitter/@Julioac13/Reprodução/Twitter/@suarezmariel72

Uma juíza da Argentina foi gravada por câmeras de segurança dando um beijo em um homem condenado à prisão perpétua por ter matado um policial na sala de visitas de uma penintenciária na cidade de Trelew, no sudeste do país, segundo o jornal La Nación.

O Superior Tribunal de Justiça do país abriu um processo administrativo para decidir se vai punir a magistrada.

O nome da juíza é Mariel Suárez. Na hora de determinar a sentença, no dia 22 de dezembro de 2021, a juíza Suárez foi um voto divergente: ela foi contra a pena de prisão perpétua.

Ao ser perguntada sobre o beijo, a magistrada disse que toda a cena fez parte de um “trabalho acadêmico” que desenvolve, em colaboração com colegas internacionais.

Bustos era procurado da Justiça em 2009 e enfrentou policiais que tentaram capturá-lo. Ele matou um dos policiais, escapou e fugiu para o Chile, onde foi recapturado anos depois. Ele ainda cumpriu uma pena no Chile antes de ser extraditado para a Argentina.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....