Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Finlândia quer adesão à Otan "sem demora"

Presidente e premiê se pronunciaram sobre a possível entrada do país na aliança militar; Kremlin promete retaliações
Finlândia quer adesão à Otan “sem demora”
Foto: Ministério do Interior da Finlândia

O presidente e a primeira-ministra da Finlândia anunciaram nesta quinta-feira (12) que devem solicitar a adesão do país à Otan em breve.

“A Finlândia deve solicitar a adesão à Otan sem demora. Esperamos que as medidas nacionais ainda necessárias para essa decisão sejam tomadas rapidamente dentro dos próximos dias”, afirmaram o presidente Sauli Niinisto e a primeira-ministra Sanna Marin, em declaração conjunta.

“Ser membro da Otan fortaleceria a segurança da Finlândia. Como membro da Otan, a Finlândia fortaleceria toda a aliança de defesa”, acrescentaram.

A possibilidade ganhou força com a invasão russa à Ucrânia. Após Finlândia e Suécia anunciaram que pretendem ingressar na Otan, o Kremlin passou a fazer uma série de ameaças, dizendo que levaria armamentos nucleares para a região da fronteira com os países. O tema deve ser votado na próxima semana no parlamento finlandês. 

Nesta quinta (12), o Kremlin afirmou que a decisão da Finlândia de ingressar na Otan é “definitivamente” uma ameaça à Rússia e que a expansão do bloco militar não tornaria a Europa ou o mundo mais estáveis. Em comunicado, o Ministério das Relações Exteriores russo, comandado por Sergei Lavrov, prometeu retaliações.

“A adesão da Finlândia à Otan é uma mudança radical na política externa do país. A Rússia será forçada a tomar medidas de retaliação, tanto de natureza militar-técnica quanto de outra natureza, a fim de impedir que surjam ameaças à sua segurança nacional.”

Como mostramos, recentemente, o secretário-geral da Otan, Jens Stoltenberg, disse que a aliança militar está “de braços abertos” para a Finlândia e para a Suécia.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....