Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Facebook e Instagram são proibidos na Rússia por "extremismo"

Decisão foi tomada pela Justiça do país; desde o início da guerra, o país de Vladimir Putin tem apertado o cerco contra redes sociais e sites independentes
Facebook e Instagram são proibidos na Rússia por “extremismo”
Foto: Solen Feyissa/Unsplash

Um tribunal de Moscou proibiu o uso do Facebook e do Instagram na Rússia, alegando que as redes realizam atividades “extremistas”.

“Estamos atendendo ao pedido da Promotoria de proibir as atividades da empresa Meta [controladora das redes]”  disse o juiz, segundo a agência estatal russa Tass.

No início da audiência, realizada nesta segunda (21), os Serviços de Segurança russos (FSB) já haviam defendido a aplicação da medida imediatamente.

“As atividades da Meta se dirigem contra a Rússia e suas Forças Armadas. Exigimos sua proibição e a obrigação de aplicar esta medida imediatamente”, declarou na audiência um porta-voz do FSB, Igor Kovalevski, citando pela agência de notícias Interfax.

Em 11 de março, a Procuradoria-Geral russa pediu que a Meta fosse classificada como organização “extremista”, o que abriu caminho para a proibição de todas as suas atividades no país. O fato ocorreu após a Reuters ter noticiado que a Meta havia permitido que usuários do Facebook e do Instagram estimulassem a violência contra russos e soldados russos, no contexto da invasão da Ucrânia, em suas postagens. Dias depois, a empresa recuou

O WhatsApp, que também pertence à Meta, não foi afetado pela medida. Neste momento, a Rússia já mantém bloqueadas em seu território as redes sociais Instagram, Facebook e Twitter e inúmeros sites independentes. Na semana passada, o regulador de telecomunicações, Roskomnadzor, acusou o Google e o YouTube de atividades “terroristas”. 

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....