Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Empresas se posicionam para garantir direito ao aborto às suas funcionárias nos EUA

Gigantes do entretenimento estariam dispostas a oferecer reembolso às funcionárias que interromperem gravidez em outro estado onde há permissão
Empresas se posicionam para garantir direito ao aborto às suas funcionárias nos EUA
Foto: Emma Guliani/Pexels

Empresas como a Netflix, Disney, Paramount, Comcast, Warner Bros. Discovery e Sony se posicionam diante da decisão da Suprema Corte dos Estados Unidos que suspendeu o direito ao aborto no país.

 A nova lei não é impositiva, mas garante a cada estado a adoção de vetos a interrupção de gravidez.

As empresas afirmam que estariam dispostas a oferecer reembolso às funcionárias que desejam abortar em outro estado onde há essa permissão. Apple, Yelp e Citigroup já têm essa política.

“Reconhecemos o impacto da decisão e continuamos comprometidos em fornecer acesso abrangente a cuidados de qualidade e acessíveis para todos os nossos funcionários, membros do elenco e suas famílias, incluindo planejamento familiar e cuidados reprodutivos, não importa onde moram”, afirmou a Disney, em comunicado ao The Washington Post.

A partir de julho, o JPMorgan Chase começa a expandir os benefícios de viagens aos funcionários e dependentes nos EUA inscritos em seu plano de saúde.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....