Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Dose de reforço eleva proteção para 95% em maiores de 50 anos, diz Reino Unido

Estudo chegou a conclusões semelhantes a centros americano e europeu sobre a importância da dose de reforço contra a Ômicron
Dose de reforço eleva proteção para 95% em maiores de 50 anos, diz Reino Unido
Foto: Ghinzo/Pixabay

Dados da agência de Saúde do Reino Unido publicados nesta quinta (27) mostram que a dose de reforço reduz de maneira significativa o risco de morte pela variante Ômicron em maiores de 50 anos.

A UKHSA publicou a conclusão em seu site.

Seis meses depois de uma 2ª dose de qualquer vacina, a proteção contra a morte por Ômicron foi de cerca de 60% nos maiores de 50 anos.

Essa proteção aumentou para cerca de 95% duas semanas após uma dose de reforço.

No texto, Mary Ramsay, chefe de imunização da UKHSA, diz: “As evidências são claras – a vacina ajuda a nos proteger contra os efeitos da Covid-19, e a dose de reforço está oferecendo altos níveis de proteção contra hospitalização e morte nos membros mais vulneráveis de nossa sociedade”.

Pesquisas recentes do CDC americano e do ECDC (o ‘CDC’ europeu) chegaram a conclusões semelhantes sobre a importância da dose de reforço para proteger contra a Ômicron.

Leia mais:

Dose de reforço pode prevenir mais de 1 milhão de hospitalizações, calcula CDC da Europa

CDC: dose de reforço é fundamental para proteger contra Ômicron

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....