Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Diretora do CDC dos EUA recomenda reforço com Pfizer ou Moderna em vez de Janssen

Rochelle Walensky alertou para possível risco de coágulo sanguíneo associado à aplicação da vacina da Johnson & Johnson contra a Covid
Diretora do CDC dos EUA recomenda reforço com Pfizer ou Moderna em vez de Janssen
Foto: Breno Esaki/Agência Saúde-DF

A diretora dos CDCs (Centros para Controle e Prevenção de Doenças dos EUA), Rochelle Walensky, recomendou nesta quinta-feira (16) que pessoas optem pelas vacinas da Pfizer ou da Moderna como doses de reforço contra a Covid, em vez do imunizante da Janssen (ligada à Johnson & Johnson), disse o Washington Post.

Segundo Walensky, que endossou recomendação unânime do comitê consultivo dos CDCs, há potencial aumento do risco de um problema de coágulo sanguíneo, que pode ser fatal, associado às vacinas de dose única da Janssen.

“A recomendação atualizada de hoje enfatiza o compromisso do CDC em fornecer informações científicas em tempo real ao público americano”, disse a diretora em uma nota na qual incentivou os americanos a se vacinarem e receberem reforço.

Até setembro, nove mortes (sete mulheres e dois homens) ligadas à questão do coágulo sanguíneo foram confirmadas no país. Desses pacientes, com idades entre 28 e 62 anos, sete tinham comorbidades como obesidade, hipertensão e diabetes.

A notícia é o mais recente golpe para a Johnson & Johnson, cuja vacina de dose única não requer armazenamento especial. Relatórios sobre a menor eficácia comparativa da vacina, porém, bem como o raro problema de coágulo sanguíneo, resultaram em um uso muito menor dela nos EUA, com cerca de 17 milhões de doses aplicadas, contra 470 milhões de Pfizer e Moderna.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....