Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Crusoé: o risco de a Rússia avançar

Cientista política Alexandra Goujon diz que invasão da Ucrânia inaugura uma era em que Moscou pode deflagrar novos conflitos em outras partes do mundo
Crusoé: o risco de a Rússia avançar
Foto: Ophélie Morel

A cientista política francesa Alexandra Goujon (foto), de 49 anos, lançou no ano passado um livro cuja relevância seria multiplicada no último dia 24 de fevereiro, data da invasão do território ucraniano pelas tropas de Vladimir Putin, diz a Crusoé. Sob o título Ucrânia, da Independência à Guerra, a obra aborda a história do país do leste europeu até a invasão da Crimeia, em 2014. Com a guerra alçada ao topo do noticiário global, Goujon se viu demandada por inúmeros jornais e emissoras de televisão.

Em entrevista à Crusoé, ela faz um alerta inquietante. Alexandra Goujon acredita que a invasão da Ucrânia pelos russos inaugura uma era em que a Rússia pode agir sem reservas, para fazer valer suas vontades em outras partes do mundo, incluindo a Europa, já que Moscou dá mostras de que não está preocupada com a reação das potências ocidentais.

“Este conflito também pode ser o marco de uma era em que novas guerras podem ser deflagradas em outros lugares, já que os líderes russos e a mídia ligada ao Kremlin mostram indiferença em relação ao que pensa o Ocidente e o desafiam. Isso nos leva a crer que a época que começou com a queda do Muro de Berlim, em 1989, acabou. O continente europeu será afetado, assim como toda a geopolítica internacional.”

LEIA MAIS AQUI; assine a Crusoé e apoie o jornalismo independente.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....