Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Bolsonaro tem "responsabilidade" de confrontar Putin, dizem os EUA

Em meio à escalada das tensões militares na fronteira entre Rússia e Ucrânia, presidente brasileiro confirmou viagem a Moscou em fevereiro
Bolsonaro tem “responsabilidade” de confrontar Putin, dizem os EUA
Foto: Alan Santos/PR

Um porta-voz do Departamento de Estado dos EUA disse nesta sexta (28) à BBC News Brasil que o governo brasileiro “tem a responsabilidade de defender os princípios democráticos e proteger a ordem baseada em regras e reforçar esta mensagem para a Rússia em todas as oportunidades”.

A declaração foi resposta a um questionamento sobre a visita de Jair Bolsonaro a Vladimir Putin (na foto), marcada para fevereiro.

A viagem foi confirmada nesta quinta (27) pelo presidente brasileiro, em meio a uma escalada de tensões militares na fronteira entre Rússia e Ucrânia. “Ele [Putin] é conservador, sim. Eu vou estar mês que vem lá, atrás de melhores entendimentos, relações comerciais”, disse Bolsonaro a apoiadores.

Há meses os russos estacionam tropas em pontos estratégicos próximos ao território ucraniano e exigem a proibição do ingresso da Ucrânia na Otan. Os EUA e os membros da aliança militar ocidental, por sua vez, abastecem a Ucrânia com armas e prometem retaliar em caso de invasão russa.

O Brasil é hoje um aliado americano militar extra-Otan, título concedido ainda na gestão Donald Trump. Além disso, o país acaba de assumir um assento temporário no Conselho de Segurança da ONU.

Há pouco mais de duas semanas, o chefe da diplomacia dos EUA, Antony Blinken, falou com o chanceler brasileiro, Carlos França, sobre o que o Departamento de Estado afirmou serem “prioridades compartilhadas, incluindo a necessidade de uma resposta forte e unida contra novas agressões russas à Ucrânia”.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....