Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Biden anuncia série de medidas para ampliar presença militar na Europa

Dentre as ações anunciadas, os EUA estabelecerão uma base permanente para tropas na Polônia, próximo à fronteira com a Ucrânia
Biden anuncia série de medidas para ampliar presença militar na Europa
Reprodução

O presidente dos EUA Joe Biden anunciou, nesta quarta-feira (29), em meio à Cúpula da OTAN em Madri, que ampliará a presença militar americana na Europa em resposta ao aumento das tensões no continente causado pela Rússia e a invasão da Ucrânia.

Dentre as medidas anunciadas, com o intuito de reforçar a linha de defesa da OTAN face ao avanço russo, está o estabelecimento de uma base permanente para o 5º regimento do Exército americano na Polônia, fronteiriça ao território ucraniano.

Outras duas principais medidas são o envio de 5.000 soldados para a Romênia, que também faz fronteira com a Ucrânia, e o aumento da rotativas de tropas nos estados bálticos, ao lado da Rússia.

Polônia, Romênia e os três estados bálticos (Lituânia, Letônia e Estônia) são Estados-membros da OTAN, e, por isso, podem receber tropas americanas.

Biden afirmou que os EUA defenderão “cada centímetro do território” dos integrantes da aliança.

“Em um momento em que [Vladimir] Putin destruiu a paz na Europa e atacou os próprios princípios da ordem baseada em regras, os EUA e nossos aliados estão dando um passo para cima”, disse Biden em referência à expectativa de medidas militares serem anunciadas também por outros Estados-membros da OTAN.

“Os passos que estamos tomando durante esta cúpula são vai aumentar ainda mais nossa força coletiva”, complementou. A Cúpula da OTAN está reunida em Madri desde terça-feira (28). O encontro se estenderá até quinta-feira (30).

O governo americano ainda enviará dois esquadrões de caças F-35 para o Reino Unido, outro membro da OTAN, e dois navios de guerra na também aliada Espanha.

Com isso, o número de soldados americanos na Europa deve crescer em mais de 100.000, enquanto que Putin enviou 20.000 tropas russas à Ucrânia nos últimos quatro meses.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....