Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Sérgio Reis diz que dinheiro de prefeituras não é público

Ao se referir à contratação de artistas sertanejos por municípios, cantor tentou distinguir esse modelo de pagamento da captação de dinheiro via Lei Rouanet
Sérgio Reis diz que dinheiro de prefeituras não é público
Reprodução/TV Globo

Em entrevista à Folha, Sérgio Reis (foto) afirmou que a contratação de shows de artistas sertanejos pelas prefeituras brasileiras “é dinheiro para o público, não é dinheiro público”.

Ex-deputado federal, Reis tentou diferenciar esse tipo de pagamento do modelo de captação de dinheiro via Lei Rouanet —criticada pelos apoiadores de Jair Bolsonaro, como ele.

“Uma prefeitura precisa levar lazer para o povo da cidade. Então, meu amigo, se tem uma festa, qual é o problema de ela ter artistas?”, indagou o cantor sertanejo, que disse nunca ter recorrido à Lei Rouanet em sua carreira.

“Das prefeituras a gente ganha. Com a prefeitura, é contrato, lógico. Você tem que dar o dossiê da sua empresa, dar nota fiscal, normal”, afirmou Reis.

“O prefeito tem que levar alegria para o povo. O que é que há? O prefeito ajuda o comércio local. Uma festa gira dinheiro para o pipoqueiro, o pobre que vende algodão doce, a dona de casa que faz doce caseiro e vende na banquinha na festa”, acrescentou.

O debate voltou á tona depois de Zé Neto, da dupla com Cristiano, ter criticado Anitta e dito que os sertanejos são artistas que não precisam da Lei Rouanet. Reportagens mostraram que os próprios Zé Neto e Cristiano e outros artistas do gênero, como Gusttavo Lima, recebem dinheiro público de prefeituras pelos seus shows.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....