Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Se servidores entrarem em greve, governo Bolsonaro pretende recorrer ao Judiciário

Assessores de Jair Bolsonaro afirmaram a O Antagonista que a ideia é evitar a paralisia dos serviços prestados aos cidadãos
Se servidores entrarem em greve, governo Bolsonaro pretende recorrer ao Judiciário
Foto: Antonio Temóteo/O antagonista

O governo já bateu o martelo e decidiu que recorrerá ao Judiciário, se os servidores aprovarem uma greve por tempo indeterminado a partir da segunda quinzena de fevereiro.

Assessores de Jair Bolsonaro (PL) afirmaram a O Antagonista que a ideia é evitar a paralisia dos serviços prestados aos cidadãos.

Como mostramos, auxiliares do presidente da República temem que uma greve geral afete a popularidade de Bolsonaro em ano eleitoral. 

Sindicatos e associações que estudam uma greve geral do funcionalismo público a partir de fevereiro querem um reajuste salarial de 28%.

O movimento ganhou força após o Congresso aprovar o Orçamento de 2022 com uma reserva de recursos de R$ 1,7 bilhão para reajustar, em tese, apenas os salários das carreiras policiais. A inclusão do dinheiro teve o apoio de Bolsonaro. 

Paulo Guedes é contra a concessão de reajustes para servidores. Segundo o ministro, o aumento de salários pressionaria a inflação e afetaria negativamente as contas públicas, já em frangalhos. A decisão final sobre o assunto, como mostramos, cabe ao presidente.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....