Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

O programa fura-teto

O programa fura-teto
Fotos: Divulgação/Porto de Santos

O bolsonarismo fura-teto quer descontar do cálculo fiscal os investimentos em obras públicas do programa Pró-Brasil.

Diz Marcos Mendes:

“A ideia é tão tentadora que já foi usada várias vezes: Programa Brasil em Ação (1996), Avança Brasil (2000), Programa Prioritário de Investimento – PPI (2005) e PAC (2007). Nas duas últimas versões, veio aditivado pela possibilidade de não computar as despesas dos programas no cálculo do resultado primário.

Nenhum desses planos foi capaz de entregar a revolução que prometeram, e continuamos muito atrasados na infraestrutura. O mais recente, PAC, deixou como legado inúmeras obras inacabadas e inviáveis, além de desmoralizar o resultado primário e a dívida líquida como indicadores fiscais, por adotar mecanismos criativos para mascarar o crescimento da despesa e da dívida.”

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....