Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Nota de crédito da Rússia cai seis níveis e é rebaixada para "lixo"

Corte, o maior feito por agências de classificação de risco desde 1997, sinaliza alto risco de calote; ações de empresas russas caem 98% na Bolsa de Londres
Nota de crédito da Rússia cai seis níveis e é rebaixada para “lixo”
Foto; evgeny/Pixabay

Nesta quinta-feira (3), as agências de classificação de risco Fitch e Moody’s rebaixaram a nota de crédito da Rússia em seis níveis de uma vez, para “junk” (“lixo”) —o que significa que elas consideram ser grande a possibilidade de um calote do país.

As agências não rebaixavam de maneira tão brusca a nota de crédito de nenhum país havia 25 anos, desde 1997. A nova avaliação resulta das sanções impostas pelo Ocidente desde que Vladimir Putin decidiu invadir a Ucrânia, na semana passada.

As reservas internacionais russas foram congeladas em vários países, seus bancos não conseguem fazer transações com o exterior, empresas decidiram se retirar ou suspender exportações para a Rússia e várias instituições financeiras enfrentam problemas de liquidez, com corrida dos correntistas para fazer saques.

O rublo (foto) está valendo centavos de dólar, e as ações de empresas russas viraram pó, com desvalorização de 98% na Bolsa de Londres, registra O Globo. Já há previsões de que Moscou entrará em recessão neste ano, com uma contração de dois dígitos do PIB.

O tirano russo está conseguindo transformar seu país num pária financeiro.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....