Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Juros nos EUA têm a maior alta em 22 anos

O Fed, banco central americano, aumentou a taxa em 0,5 ponto percentual para tentar conter a inflação no país; índice atingiu 8,5%, bem acima da meta de 2%
Juros nos EUA têm a maior alta em 22 anos
Foto: Flickr, Federal Reserve

O Federal Reserve (Fed, o banco central americano, na foto) decidiu elevar nesta quarta-feira (4) os juros básicos dos EUA em 0,5 ponto percentual, para a faixa entre 0,75% e 1,0% ao ano, uma magnitude de alta que não ocorria desde o ano 2000.

A medida ocorre em razão da inflação excessivamente alta nos EUA, causada em boa parte pelo aumento dos preços das commodities de energia —especialmente petróleo, com a guerra na Ucrânia— e a ruptura de cadeias internacionais de produção geradas pela pandemia.

O índice de preços ao consumidor americano atingiu em março 8,5% na base anual, muito acima da meta de 2% que o banco central tem como objetivo.

“Desde a reunião de março, com a ascensão notável dos preços de petróleo, gás e de alimentos deflagrada pela guerra no Leste Europeu, dirigentes do Federal Reserve apontavam de forma crescente que os juros precisavam de aumentos extraordinários”, escreve o Estadão.

A partir de agora, a tendência é que os juros subam mais rapidamente e que o Fed enxugue o dinheiro que havia injetado na economia americana durante o período de pandemia.

O Dow Jones, principal índice do mercado financeiro dos EUA, disparou logo após o anúncio do aumento dos juros —no momento em que este post é escrito, a alta é de 1,80%.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....