Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Irritado com ação judicial, Bolsonaro adia corte maior no IPI

Prometida por Paulo Guedes, redução maior do imposto seria publicada na quinta (31); na véspera, presidente avisou a auxiliares que não assinaria a medida
Irritado com ação judicial, Bolsonaro adia corte maior no IPI
Foto: Isac Nóbrega/PR

Jair Bolsonaro (foto) adiou o corte adicional no IPI, de 25% para 33%, depois de se irritar com uma ação judicial do Pros pedindo a suspensão do decreto que aliviou a carga tributária sobre esses bens, relata a Folha.

O governo tem usado o aumento na arrecadação federal para anunciar cortes de tributos neste ano em que o presidente buscará a reeleição.

Prometida por Paulo Guedes, a nova redução do imposto deveria ter sido publicada na quinta-feira (31). Na quarta (30), porém, Bolsonaro avisou a seus auxiliares que não assinaria a medida, diante da tentativa do Pros de derrubar o corte inicial do IPI.

Segundo o jornal paulistano, integrantes do governo atribuem a investida judicial a uma articulação de parlamentares do Amazonas, na tentativa de blindar empresas que produzem na Zona Franca de Manaus.

A redução do IPI tiraria competitividade dos produtos fabricados na região, uma vez que eles já são isentos do imposto e não teriam nenhum benefício adicional.

 

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....