Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Inflação só deve começar a ficar controlada em 2023, diz presidente do Bradesco

Em conversa com jornalistas em Davos, Octavio de Lazari Júnior mencionou dificuldades na retomada de cadeias globais
Inflação só deve começar a ficar controlada em 2023, diz presidente do Bradesco
Foto: Divulgação/Bradesco

O presidente do Bradesco, Octavio de Lazari Júnior (foto), disse a jornalistas durante o Fórum Econômico Mundial de Davos que a inflação no Brasil e no mundo só deve começar a ficar controlada a partir de 2023. Com isso, ele acredita que a taxa básica de juros continuará avançando pelo menos até o final deste semestre.

“Acredito que a inflação vai continuar persistente neste ano todo, e a expectativa é que ela comece a ficar mais controlada a partir do ano que vem. Isso globalmente, e no Brasil em especial. […] O mundo todo está preocupado com o que está acontecendo com o fornecimento das cadeias globais de suprimentos, então isso enseja uma preocupação ou uma expectativa de continuidade da inflação por mais tempo. E isso de fato deve acontecer”, disse.

“[…] Hoje a inflação é de oferta, não de demanda. A partir o momento que você restabelece as cadeias de suprimentos globais você tem uma maior oferta e isso traz a inflação para baixo. Você ainda tem o problema da pandemia, que tem uma influência relevante, e o problema da guerra [na Ucrânia], que também tem influência importante porque tanto a Ucrânia quanto a Rússia são produtores importantes de matéria prima e de produtos exportáveis”, acrescentou.

Lazari projeta que a Selic, atualmente em 12,75%, chegue a 13,5% neste ano, com a inflação em até 11%, muito acima do teto da meta, que é de 5%.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....