Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Guedes vai para a queda de braço contra Ciro Nogueira

Ministro da Economia tentará convencer Bolsonaro de que redução ampla de impostos afetará a credibilidade do país e provocará uma rombo fiscal de R$ 75 bi
Guedes vai para a queda de braço contra Ciro Nogueira
Foto: Alan Santos/PR

Paulo Guedes (foto) vai tentar convencer Jair Bolsonaro (PL) de que a proposta de Ciro Nogueira de reduzir os impostos dos combustíveis e do gás afetará a credibilidade do governo, provocará um rombo fiscal de R$ 75 bilhões e encarecerá ainda mais o dólar.

Como mostramos, o deputado Christino Áureo (PP-RJ) protocolou na Câmara, na última quinta-feira (3), uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que autoriza a redução, em 2022 e 2023, dos impostos estaduais e federais que incidem sobre o diesel, a gasolina e o gás. O texto foi escrito por técnicos da Casa Civil, de Nogueira. 

O ministro da Economia vai insistir na tese de que as melhores alternativas são diminuir os tributos que incidem sobre o diesel e promover uma redução das alíquotas do Imposto sobre Produto Industrializado (IPI).

“A redução do imposto que incide sobre o diesel tem impacto direto nos custos do transporte público, do transporte de mercadorias e pode reduzir a inflação. A redução do IPI vai baratear os custos de produção e pode reduzir o valor dos produtos”, disse um técnico da equipe econômica.

Segundo o assessor de Guedes, as propostas do Ministério da Economia têm um custo fiscal menor e são tecnicamente defensáveis. A proposta da Casa Civil, entretanto, conta com a antipatia de governadores e pode ser interpretada pelo mercado como uma ruptura com o rigor fiscal. 

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....