Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Governo descumpre acordo e deve prorrogar sobretaxa de IOF para bancar desoneração da folha

Durante a tramitação da PEC dos Precatórios, Planalto se comprometeu a usar recursos de dívidas judiciais para custear benefícios aos empresários
Governo descumpre acordo e deve prorrogar sobretaxa de IOF para bancar desoneração da folha
Foto: Reila Maria/Câmara dos Deputados

O governo de Jair Bolsonaro pretende prorrogar até 2023 a sobretaxa do Imposto de Operações Financeiras (IOF) para custear a desoneração da folha de pagamento de 17 setores da economia.

A medida foi discutida nesta semana em reunião entre integrantes da Casa Civil e do Ministério da Economia.

Caso se confirme a prorrogação da sobretaxa do IOF, o governo vai descumprir acordo feito com deputados e senadores do PSD e com a bancada ruralista para viabilizar a aprovação da PEC dos Precatórios.

A ideia era que parte dos recursos obtidos a partir da flexibilização nas regras de pagamento de dívidas judiciais fosse utilizada para bancar a desoneração da folha, que beneficia setores da economia como comunicação, tecnologia da informação, transportes coletivos urbanos rodoviários e metroviários.

Até o momento, mesmo com a aprovação da PEC, o governo não incluiu no orçamento de 2022 os recursos para bancar a desoneração da folha.

“Se tivermos desoneração vinculada ao aumento de IOF é a mesma coisa do que dar com uma mão e tirar com outra”, disse a O Antagonista o deputado Jerônimo Goergen (foto), relator da proposta sobre a prorrogação da desoneração da folha na Câmara.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....