Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

49 graus em Nova Déli, 6 graus em São Paulo

Fatores climáticos fazem parte dos ciclos da economia, pois afetam diretamente as commodities e o fluxo de importação e exportação, escreve Ivan Sant'Anna
49 graus em Nova Déli, 6 graus em São Paulo
Foto: Pixabay

Enquanto pássaros são abatidos em pleno voo pela maior onda de calor já registrada em Nova Déli (foto), capital da Índia, e caem mortos no solo lá embaixo, um desafortunado sem-teto perde a vida na madrugada paulistana por causa da massa de ar polar que, oriunda da Patagônia, atingiu o Brasil nos últimos dias.

Observem que o subcontinente asiático ainda está na primavera e nós, brasileiros (com exceção de alguns pontos do país situados no Hemisfério Norte), no outono.

Fatores climáticos são os fundamentos que mais afetam as commodities agrícolas, resultando em bull markets de diversos produtos e, por conseguinte, nos índices de inflação.

Cada produto tem sua característica.

O café, por exemplo, do qual o Brasil é o maior produtor mundial, pode sofrer com a geada, fenômeno que pode ser dividido em duas categorias: 1) a comum, que destrói os frutos e quebra uma safra; 2) a negra, que destrói a planta e quebra as safras dos próximos cinco anos.

Se acontecer a segunda hipótese, a libra-peso, atualmente cotada a US$ 2,16, poderá encostar na máxima deste ano —US$ 2,36, alcançada em janeiro— e ultrapassá-la.

O café não sobe tresloucadamente por se tratar de um produto de consumo elástico. As pessoas mudam para chocolate, chá etc.

FCOJ (Frozen Concentrated Orange Juice — suco de laranja congelado e concentrado), commodity da qual o Brasil também é o maior produtor e exportador mundial.

Tais como o café, os pés de laranja são susceptíveis de serem destruídos por geadas. Só que elas acontecem na Flórida, geralmente entre o Natal e o Ano-Novo.

Antes desse período, não há geadas na península. Depois, as laranjas já foram colhidas.

Só que, se o frio na região dos laranjais brasileiros for exagerado, poderemos ter uma destruição das árvores também por aqui, o que é uma coisa raríssima.

Aí poderemos ter o FCOJ cotado a mais de dois dólares a libra-peso. No momento, não está muito longe disso: US$ 1,72.

Há outras duas commodities que sofrem grande influência climática: gás natural e óleo de aquecimento (heating oil, subproduto do petróleo).

Isso acontece com o gás natural quando o verão no Hemisfério Norte é muito rigoroso e o consumo de ar-condicionado se eleva “brutalmente”. Com  o óleo de aquecimento, isso ocorre quando há um inverno implacável, principalmente na Costa Nordeste americana.

Não bastassem a infame Covid e a guerra ucraniana, temos também a meteorologia para acompanhar em 2022.

Com certeza este ano, tal como os dois que o precederam, vai entrar para a história do mercado de commodities, repetindo o que aconteceu na década de 1970.

Ivan Sant’Anna, escritor, trader e colunista na Inv Publicações.

Nota: as commodities estão entre os principais ativos que movimentam os mercados mundiais — e não é de hoje. Com elas, Ivan Sant’Anna obteve grandes ganhos ao longo de sua carreira como trader e broker. Se você quer saber mais sobre essas e outras histórias (e como você também pode aproveitar oportunidades de lucro no mercado financeiro), assista à palestra exclusiva do Ivan na Livraria Cultura do Conjunto Nacional/SP, no pré-lançamento do seu livro Coração de Trader. Será no dia 30/5, segunda, às 19h. Clique aqui para garantir sua vaga.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....