Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Quem é o traidor?

Quem é o traidor?
Foto: Adriano Machado/Crusoé

Jair Bolsonaro, em entrevista à Gazeta do Povo, escancarou o motivo da demissão de Sergio Moro, acusando-o de não ter interferido no Coaf e na Receita Federal a fim impedir a investigação sobre a rachadinha de seu filho Flávio e de sua mulher Michelle.

Ele confessou também que, por essa razão, planejava demiti-lo desde o comecinho do governo, e só não o fez porque temia perder votos.

“Eu queria mandar ele embora lá atrás, mas como ele tinha um prestígio muito grande, ficava difícil justificar a demissão dele. Tanto é que na mídia social era comum: ‘Moro no Supremo, Dallagnol na PGR. Ou então não tem a reeleição’. Era um negócio terrível”.

Jair Bolsonaro admitiu o que sempre se soube: Sergio Moro (foto), quando estava no Ministério, evitou uma interferência ainda maior nos órgãos de controle. Por isso, o presidente do Centrão resolveu criar uma justificativa para forçar sua demissão. Um negócio realmente terrível.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....