Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

O principal acionista do bolsonarismo

O principal acionista do bolsonarismo
Foto: Adriano Machado/Crusoé

Roberto Castello Branco, ex-presidente da Petrobras, demitido por Jair Bolsonaro com uma canetada, disse ontem à noite, no Roda Viva, que o presidente da República “é uma pessoa humilde, realmente pouco dotada de conhecimentos”.

A demissão de Castello Branco, porém, assim como a do general Joaquim Silva e Luna, não foi motivada pela obtusidade bolsonarista, e sim por cálculo. 

Como explicou a Crusoé, o novo presidente da estatal, Adriano Pires, associou-se a Arthur Lira em torno de interesses em comum na Eletrobras. “Logo depois da aprovação da venda da estatal, com jabutis defendidos pelo Centrão e pelo próprio Pires, Lira intensificou as articulações para a queda do general Joaquim Silva e Luna do comando da Petrobras”.

Castello Branco, em sua entrevista, disse que recebia recados e mensagens de Bolsonaro, e simplesmente não respondia, porque seu papel era tutelar os interesses de todos os acionistas da empresa. Bolsonaro, por outro lado, não pode ignorar os recados e as mensagens de Arthur Lira, o principal acionista do bolsonarismo e, a partir de agora, o principal acionista da Petrobras.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....