Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

O curralzinho bolsonarista

O curralzinho bolsonarista
Foto: Adriano Machado/Crusoé

O bolsonarismo tenta convencer o eleitorado de que Sergio Moro é, no fundo, partidário de Lula. A imbecilidade dessa estratégia é flagrante, porque só engana meia dúzia de imbecis e afasta ainda mais os lavajatistas.

Carlos Bolsonaro, nesta sexta-feira, incluiu-me no bolo, comentando um post em que eu repetia – pela quadragésima vez – que jamais votaria em Bolsonaro e jamais votaria em Lula. E que, entre um e outro, no segundo turno, anularia meu voto.

Ele escreveu:

“Percebeu como os blogueiros do palestrante mágico estão insistindo cada dia mais forte no voto nulo, enquanto que os asseclas do ex-presidiário na feitura por militantes jovens do título de eleitor. A ligação entre esses é muito mais que coincidência! É viceral!”

Não costumo usar o Twitter para tratar desse tipo de imbecilidade, escrita num patoá que não entendo direito, mas ontem eu estava irritado com um assunto que não tem nada a ver com Carlos Bolsonaro, e acabei respondendo:

“A minha ligação com os lulistas é igualzinha à ligação entre seus dois neurônios.”

Cito esse episódio porque ele mostra o beco em que se meteu a campanha bolsonarista. O sociopata tem de atrair os eleitores de Moro, mas só os afasta com suas mentiras sobre o próprio Moro. Ele tem também de criminalizar Lula, mas faz isso de mãos dadas com Valdemar Costa Neto e Ciro Nogueira. 

Como os donos do Centrão não podem criminalizar Lula, por uma questão de folha corrida e porque estarão com ele no ano que vem, resta-lhes confinar Carlos Bolsonaro em seu curralzinho das redes sociais, do qual ele nunca poderá escapar. Quanto a mim, resta apenas fazer campanha pelo voto nulo, que é lindo.

Schermata 2022 03 19 alle 09.10.00 272x353

 

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....