Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

TSE: Bolsonaro atribui a Fachin e Moraes "lista hostil" de indicados

Para o Planalto, os nomes vieram de uma combinação entre o presidente da Corte e seu vice, considerados algozes de Bolsonaro
TSE: Bolsonaro atribui a Fachin e Moraes “lista hostil” de indicados
Foto: Adriano Machado/Crusoé

Jair Bolsonaro atribui ao presidente do TSE, Edson Fachin, e ao vice, Alexandre de Moraes, a lista tríplice de indicados para a vaga aberta no tribunal eleitoral, diz O Globo. A escolha de três advogados para a vaga de ministro substituto agravou a crise entre a Corte e o presidente, que considerou “hostil” a relação de nomes.

“Para o presidente, os nomes da ‘intragável lista’, como o assunto é tratado no Planalto, vieram de uma combinação entre Fachin e Moraes, vistos pelo presidente como seus ‘algozes’, em especial o segundo”, diz a reportagem.

Segundo o jornal, Bolsonaro já demonstrou sua insatisfação com a lista, considerada por ele como uma “provocação”, e disse que vai revidar. Como não há prazo para que a nomeação seja feita, o presidente decidiu travar o processo.

Os nomes que integram a lista são André Ramos Tavares, Vera Lúcia Santana e Fabrício Medeiros. Tavares já presidiu a Comissão de Ética da Presidência da República e elaborou pareceres elaborados pelo advogado contra o impeachment de Dilma Rousseff e a favor derrubada da inelegibilidade do ex-presidente Lula, em 2018, segundo O Globo.

“Já a advogada Vera Lúcia Santana é considerada de esquerda pelo presidente e faz parte do grupo de juristas Prerrogativas, que apoia Lula. O terceiro indicado, Fabrício Medeiros, tem ‘padrinhos’ como Alexandre de Moraes e o ex-presidente da Câmara Rodrigo Maia, encarados inimigos do presidente”, acrescenta o jornal.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....