Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

TCU vê indícios de fraude em fornecimento de insumo para cloroquina do Exército

Segundo relatório, a Sulminas participou de licitações voltadas exclusivamente a empresas de pequeno porte sem se enquadrar na classificação
TCU vê indícios de fraude em fornecimento de insumo para cloroquina do Exército
Foto: Marco Santos/Ag. Pará

Um documento da área técnica do TCU aponta “indícios robustos” de fraude em licitações por parte da empresa que forneceu ao Exército o insumo necessário à produção de cloroquina, diz a Folha.

Segundo o relatório, de 3 de fevereiro, as irregularidades teriam ocorrido em 26 licitações entre 2018 e 2021. Do total, 24 pregões ocorreram de 2019 em diante.

Um deles resultou na compra de insumo para produção de cloroquina pelo Laboratório Químico Farmacêutico do Exército.

Segundo o relatório produzido pelos técnicos, a empresa Sulminas Suplementos e Nutrição, contratada pelo Exército para o fornecimento de sal difosfato, participou de licitações voltadas exclusivamente a empresas de pequeno porte.

Indícios reunidos pelos auditores apontam, porém, que o grupo do interior de Minas Gerais não se enquadra nessa condição.

“Verificada a ocorrência de fraude comprovada à licitação, o tribunal declarará a inidoneidade do licitante fraudador para participar, por até cinco anos, de licitação na administração pública federal.”

A área técnica do TCU pediu uma apuração à parte sobre o caso. Em nota, o grupo Sulminas afirmou que as licitações com participação de suas empresas foram de amplo conhecimento e participação pública.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....