Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Tarcísio acusa SP de fazer pacto com crime organizado

Declarações do pré-candidato de Bolsonaro ao governo irritaram cúpula das polícias, motivaram pedidos de investigação e uma nota da gestão Rodrigo Garcia
Tarcísio acusa SP de fazer pacto com crime organizado
Foto: Douglas Gomes/Lid Republicanos/Flickr

As declarações de Tarcísio de Freitas (foto) de que o governo de São Paulo tem “um pacto com o crime organizado” irritaram as cúpulas das polícias Civil e Militar do estado e motivaram uma nota da gestão do governador Rodrigo Garcia, informa a Folha.

Pré-candidato do Republicanos ao governo paulista com o apoio de Jair Bolsonaro, o ex-ministro da Infraestrutura deu as declarações em entrevista ao canal do YouTube Money Reports, na última sexta-feira (1º).

“São Paulo tem uma coisa interessante que o paulista não percebe: a associação com o crime organizado. São Paulo fez um pacto com o crime organizado, de não combatê-lo. E por que se optou por não combater o crime organizado? Porque combater o crime organizado dá efeito colateral”, declarou Tarcisio na entrevista.

Esses efeitos colaterais, segundo o ex-ministro, seriam a reação dos criminosos, com morte de policiais, queimas de ônibus e assaltos a bancos. “O problema é que quando você não combate, o crime cresce, e ele se infiltra no poder. E aí ele acaba se tornando força política.”

As declarações levaram dois parlamentares a pedir a investigação de Tarcísio: o deputado estadual Delegado Olim, do PP, e o federal Alexandre Frota (ex-bolsonarista, hoje no PSDB).

Segundo o jornal paulistano, na PM, as críticas foram chamadas internamente de “no mínimo infelizes”, e integrantes da Polícia Civil citaram ações para indiciar e bloquear os bens de toda a família de Marcola, o principal chefe do PCC.

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública paulista rebateu: “As ilações do ex-ministro, além de descabidas e irresponsáveis, revelam o absoluto desconhecimento do tema segurança pública, em especial no que se refere ao estado de São Paulo. Só nos últimos dois anos, mais de R$ 1,2 bilhão em ativos ligados às facções foram recuperados pelas forças de segurança estaduais”.

Assista:

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....