Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Supremo marca julgamento que pode enterrar denúncia contra Lira na Lava Jato

Analise deverá ocorrer no plenário virtual entre os dias 4 e 11 de fevereiro; presidente da Câmara teria recebido propina da Queiroz Galvão
Supremo marca julgamento que pode enterrar denúncia contra Lira na Lava Jato
Foto: Adriano Machado/Crusoé

O STF marcou para fevereiro o julgamento de um agravo que pode enterrar uma das denúncias apresentadas contra Arthur Lira (foto) na Lava Jato

Os ministros vão analisar no plenário virtual, entre os dias 4 e 11, um pedido da defesa do presidente da Câmara para que haja a rejeição monocrática de uma denúncia apresentada pela Procuradoria-Geral da República.

Em setembro, a PGR usou um parecer da própria defesa de Lira para desistir de uma ação que acabara de apresentar. A subprocuradora-geral da República, Lindôra Araújo, se manifestou a favor do pedido feito pela defesa do presidente da Câmara, que alegou não haver provas na denúncia para ligar o parlamentar ao recebimento de 1,6 milhão de reais em propina da empreiteira Queiroz Galvão.

O dinheiro teria sido operacionalizado por Alberto Youssef. A Polícia Federal obteve até registro da entrada de Lira no prédio do escritório do doleiro.

Como mostramos, em setembro, o ministro Edson Fachin cobrou um novo parecer da PGR. O magistrado mencionou o Artigo 42 do Código de Processo Penal, que estabelece que o MP não poderá desistir de ação penal. Com isso, o caso será analisado no plenário.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....