Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

STF decide manter presos perigosos na Penitenciária Federal de Brasília

Ação pedia que o Supremo determinasse a retirada dos líderes de organizações criminosas que já estão no presídio da capital
STF decide manter presos perigosos na Penitenciária Federal de Brasília
Foto: Agência Brasil

O plenário do Supremo negou pedido do Distrito Federal para que a União deixasse de transferir líderes de facções criminosas para a Penitenciária Federal de Brasília.

Por unanimidade, a Corte entendeu que a gestão do sistema penitenciário federal é exclusiva das autoridades federais, não cabendo ao DF questionar a transferência de presos para estabelecimento federal localizado em seu território.

Na ação, o DF pedia, também, que o Supremo determinasse a retirada dos líderes de organizações criminosas que já estão na penitenciária de Brasília, em especial Marco Willians Herbas Camacho, conhecido como Marcola.

O relator, ministro Luís Roberto Barroso, afirmou que a gestão do sistema penitenciário federal é atribuída pela lei exclusivamente às autoridades federais.

“Os custos e a responsabilidade pela transferência e a custódia de presos em penitenciárias federais recaem sobre a União, a quem compete, por meio de seus órgãos jurisdicionais e técnicos, avaliar a adequação da medida”, disse.

Segundo Barroso, a decisão de transferência de presos perigosos para Brasília não é desarrazoada ou arbitrária. “O Distrito Federal manifestou apoio à construção, em seu território, do presídio federal, que tem como principal função abrigar presos de alta periculosidade. A oposição à transferência desses presos demonstra um comportamento contraditório”, afirmou.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....