Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Senador critica novo 'acordão' do orçamento: "Seria trocar seis por meia dúzia. O governo não precisa disso"

Senador critica novo acordão do orçamento: “Seria trocar seis por meia dúzia. O governo não precisa disso”
Foto: Roque de Sá/Agência Senado

O senador Eduardo Girão (Podemos), uma das lideranças do grupo Muda, Senado, disse a O Antagonista que o novo acordo que está sendo costurado entre governo e Congresso em relação ao orçamento “seria trocar seis por meia dúzia”.

Com o tal acordo — que no Planalto preferem chamar de “entendimento” –, um projeto de lei repartiria R$ 30 bilhões do orçamento em duas partes iguais: R$ 15 bi para o governo e R$ 15 bi para o Congresso. Do valor que ficaria com o Legislativo: senadores teriam R$ 5 bilhões e deputados, R$ 10 bilhões.

“Espero, sinceramente, que não exista esse novo acordão. O governo federal não precisa disso. Já ficou demonstrado em outras votações — desde o ano passado — que existe um bom número de senadores independentes que, por consciência, sempre votarão a favor do Brasil, do que é correto, sintonizado com novas e boas práticas políticas”, comentou Girão.

Ele completou:

“Espero não ter que ser, novamente, mais governista do que o próprio governo.”

Em o acordo se confirmando, Girão afirmou que “passa a ser dever moral” rejeitar os projetos de lei compensatórios.

Leia também:

Abriram a porteira para o “entendimento”

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....