Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Senado adia destruição de HD da CPI da Covid com furadeira e marretas

O ato foi uma determinação do ministro Gilmar Mendes do STF em atendimento a OPT Incorporadora Imobiliária e o site Brasil Paralelo
Senado adia destruição de HD da CPI da Covid com furadeira e marretas
Foto: Pedro Gontijo/Senado Federal

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), decidiu adiar a destruição de um HD externo, com “marretas” e “furadeiras”, que armazena documentos sigilosos da CPI da Covid.

Como noticiamos, o ato foi uma determinação do ministro Gilmar Mendes do STF em atendimento a duas empresas: a OPT Incorporadora Imobiliária e Administração de Bens Próprios Ltda e o site Brasil Paralelo, apoiador do governo Bolsonaro. Os dados que constam no HD são informações levantadas pela CPI sobre as duas companhias.

Segundo Pacheco, a destruição do dispositivo estava marcada para hoje à tarde, mas foi adiada porque não houve tempo de notificar as empresas sobre o ato.

“É uma decisão judicial que não tem nada de absurdo nela, que determina a inutilização de provas não utilizadas por uma instância que já se encerrou, até para preservação do devido processo legal, que essas provas não utilizadas sejam inutilizadas. As provas do relatório estão preservadas”, afirmou Pacheco.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....