Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Saúde diz que "apura as falhas" na entrega de vacinas para crianças

Estados relataram que doses chegaram com atraso, ou em condições inadequadas de transporte e armazenamento
Saúde diz que “apura as falhas” na entrega de vacinas para crianças
Foto: Myke Sena/MS

O Ministério da Saúde disse nesta terça (18) que “apura as falhas relatadas” na distribuição da vacina da Pfizer para crianças.

No domingo (16), a Folha mostrou que o ministério contratou para distribuir a vacina pediátrica a empresa IBL (Intermodal Brasil Logística). Todas as outras vacinas contra Covid são entregues pela VTCLog.

Alguns estados relataram problemas na entrega das vacinas para crianças. Alguns reclamaram que as doses chegaram com atraso, ou em condições inadequadas de transporte e armazenamento.

Hoje, em nova reportagem, a Folha revelou que o ministério tentou mudar de última hora o padrão no processo de entrega das vacinas, e indicou que deixaria doses na metade do caminho.

Em nota a O Antagonista, o ministério afirmou que “não houve prejuízo a nenhuma vacina pediátrica entregue aos estados e o Distrito Federal“.

“A Pasta prestou toda assistência aos entes federados no processo de envio das doses, realizado em tempo recorde para que a imunização infantil tivesse início. A contratação da empresa IBL é decorrente de um processo seletivo, em que concorreram diversas empresas de mercado, inclusive a VTCLOG, que executa, até o momento, o armazenamento de vacinas Pfizer aplicadas em adultos”, acrescentou a pasta. O Antagonista relembra: a vacina da Pfizer para adultos também é aplicada nos adolescentes a partir dos 12 anos.

“O contrato com a IBL prevê o transporte a temperaturas ultra frias, na faixa dos 60°C aos 90°C negativos, como exige o imunizante pediátrico para que se mantenha a validade original e que não está previsto no atual contrato com a VTCLOG. O ministério apura as falhas relatadas.”

O Ministério da Saúde não encaminhou a O Antagonista comunicações enviadas aos estados sobre mudanças na entrega das doses.

Leia também:

Saúde ignorou CPI quando contratou empresa que atrasou vacinas infantis

12 dos 26 voos para entrega de vacina de crianças aos estados foram cancelados ou alterados

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....