Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Salles critica Fundo Amazônia por não ter patrocinado empresas

Salles critica Fundo Amazônia por não ter patrocinado empresas
Reprodução/TV Justiça

Ricardo Salles justificou hoje a suspensão do Fundo Amazônia, em parte por ele não ter patrocinado empresas. Salles destacou que o Fundo patrocinou órgãos do próprio governo e também ONGs, mas foi “avesso” a patrocinar ações da iniciativa privada.

Gerenciado pelo BNDES, o Fundo Amazônia recebeu dinheiro da Noruega e da Alemanha (e uma pequena parte da Petrobras). Foi suspenso em meados do ano passado.

Criado em 2008, o fundo chegou a R$ 3,4 bilhões em doações. Segundo relatório do BNDES, 61% das doações foram para o setor público, 38% para ONGS, e 1% para atividades internacionais.

Hamilton Mourão herdou de Salles a presidência do conselho do Fundo Amazônia, mas ele ainda não foi reativado. Em maio deste ano, o vice-presidente se reuniu com os embaixadores da Noruega e Alemanha.

Em março deste ano, caducou a MP 900, que daria a a Ricardo Salles, sozinho, as chaves de um cofre multibilionário de multas ambientais. O senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE), relator da MP na comissão mista, modificou o texto para que uma câmara consultiva tomasse as decisões sobre o fundo, em vez de Salles sozinho. De qualquer maneira, o texto não foi votado em plenário.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....