Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Renata topa ser vice, mas Bivar dobra aposta e cria novo impasse

Na prática, Bivar quer ser o vice de Moro na União Brasil. Ou seja, quer uma chapa puro sangue, o que inviabiliza qualquer acordo com o Podemos
Renata topa ser vice, mas Bivar dobra aposta e cria novo impasse
Fotos: Adriano Machado/Crusoé e Marcelo Camargo/Agência Brasil

A reunião entre Luciano Bivar e Renata Abreu, na sexta-feira, terminou em novo impasse. O presidente da União Brasil (PSL+DEM) reiterou seu desejo de ter Sergio Moro na legenda, enquanto a presidente do Podemos topou ceder o ex-juiz, desde que seja a vice na chapa. Mas Bivar resiste à ideia.

O deputado pernambucano disse que a deputada paulista não agregaria votos, ao que Renata reagiu oferecendo como alternativa o nome do senador Álvaro Dias, também rechaçado pelo cacique sob o mesmo argumento.

Na prática, Bivar quer ser o vice de Moro na União Brasil. Ou seja, quer uma chapa puro sangue, o que inviabiliza qualquer acordo com o Podemos.

A discussão sobre eventual mudança de legenda foi precipitada pela passividade do Podemos na campanha de Moro. Além da dificuldade para montar palanques regionais, o partido não tem investido na divulgação da candidatura, ainda pouco conhecida.

Moro também tem reagido sozinho aos ataques de Jair Bolsonaro e Lula. Chama a atenção, a ausência de manifestações de apoio até mesmo no núcleo do Podemos paranaense, integrado por Álvaro Dias, Oriovisto Guimarães e Flávio Arns.

Falta apoio político e financeiro. Embora o núcleo da campanha esteja buscando doações no mercado privado, apoiadores acham estranho que o multimilionário Oriovisto, fundador do grupo Positivo, não tenha oferecido ajuda.

Outro ricaço, o senador Eduardo Girão até ajudou financeiramente para o ato de filiação e fez alguns discursos em defesa de Moro, mas, na semana passada, viajou aos EUA com a bolsonarista Carla Zambelli.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....