Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

“Relatório da CPI da Covid não possui materialidade”, diz Ricardo Barros

Líder do governo foi investigado na CPI da Covid por suspeitas de favorecimento de empresas para a obtenção de contratos com a pasta
“Relatório da CPI da Covid não possui materialidade”, diz Ricardo Barros
Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

O líder do governo na Câmara, Ricardo Barros (PP-PR), comemorou a decisão da PGR de pedir o arquivamento de uma investigação sobre sua atuação por suspeitas de favorecimento de empresas que firmaram contratos com o Ministério da Saúde.

Esse pedido de apuração foi feito pela CPI da Covid.

“Repito o que disse na época, o relatório da CPI da Covid não possui materialidade. Foi baseado em narrativas desmontadas uma a uma. Todos os depoentes ouvidos negaram a minha participação na negociação das vacinas. Meus sigilos e das minhas empresas foram quebrados e absolutamente nada foi encontrado”, afirmou Barros por meio de nota oficial.

A partir do relatório final da CPI da Covid, foram abertas dez investigações preliminares relacionadas à atuação de Barros na pasta. Esse é o primeiro caso em que a PGR adota algum tipo de encaminhamento após a sugestão dos senadores, que pediam o indiciamento do deputado.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....