Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Relatora pede que deputado que xingou papa seja suspenso

Em seu parecer no Conselho de Ética, Marina Helou pede que Frederico D'Ávila seja afastado do cargo por três meses sem salário
Relatora pede que deputado que xingou papa seja suspenso
Foto: Marco Antonio Cardelino/Alesp

A deputada Marina Helou (Rede), relatora do processo contra o colega Frederico D’Ávila (PSL) no Conselho de Ética da Alesp, defendeu que ele seja afastado do cargo por três meses sem salário. Em outubro, o parlamentar chamou o pontífice de “vagabundo”.

No parecer apresentado nesta semana, Helou entendeu que o deputado do PSL quebrou o decoro parlamentar e cometeu intolerância religiosa.

A escolha pela suspensão de 3 meses passa pela proporcionalidade da pena com relação à gravidade do ato. É uma questão que diz respeito a imunidade parlamentar, código de ética e intolerância religiosa. Além disso, precisamos levar em consideração a composição política nessa proposta de pena. Há um forte movimento pela absolvição do deputado nesse caso. Durante esse período, ele ficaria sem acesso ao gabinete e sem receber salário, disse ela ao G1.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....